Meta e Problema

O rapaz da foto escalando uma escarpa tem uma meta ou um problema?

A maioria dirá que ele tem uma meta. Afinal, ele é um esportista radical que se propôs a escalada.

Agora imagine outra foto igual a esta em tudo menos por um detalhe: a expressão do rosto do rapaz é de pavor e não de esforço. Diríamos então que ele tem um problema, apesar da situação ser a mesma. O que mudou? A cara “que ele fez”: a emoção.

Desejo, meta, objetivo – são palavras com significado semelhante, associadas a um sentimento positivo. Já, problema tem conotação negativa. Meta e problema parecem opostos. Meta é bom, problema é ruim. Meta vem de dentro, problema vem de fora.

Porém, se retirarmos o aspecto afetivo e subjetivo, veremos que a situação problemática e a situação desafiadora têm características comuns. Meta e problema podem ser reduzidos a uma mesma equação: Meta = Problema = Futuro menos Presente = Expectativa menos Percepção

Meta e problema nada mais são do que uma diferença entre a nossa expectativa do futuro e a nossa percepção do presente. Agregando-se o elemento afetivo surge a distinção. Meta é uma coisa que se quer e não se tem. Problema é uma coisa que se tem e não se quer. Além disso, parece que a origem das metas é interna, enquanto a origem do problema é externa. Mas todo problema colocado pelas circunstâncias leva a pessoa a criar e buscar uma solução que se torna uma meta. Igualmente, toda meta envolve obstáculos e desafios que se constituem em problemas a serem resolvidos. Todo problema cria uma meta: sair dele. Toda meta envolve um problema: não tê-la alcançado ainda. De qualquer maneira um desconforto. Então, meta e problema são dois lados da mesma moeda, vocês concordam?

Empreender não é outra coisa senão buscar realizar metas, enfrentar desafios e problemas. Dizem que o caminho é mais importante do que o destino, pois aí está o aprendizado – o crescimento pessoal. Não se trata de vencer, mas de enfrentar a competição.

Competição tem a mesma raiz de competência: vem do latim “competĕre”, o prefixo “com” significando união, encontro, e o verbo “petĕre, que significa a iniciativa de realizar algo. Na competição se está realizando algo junto com alguém, a luta não é contra o oponente, mas sim contra os próprios limites, e o outro é a medida de nossas possibilidades. O objetivo não é a derrota do outro, pois a vitória significa a superação das próprias limitações, e estar na luta já é aprendizado e crescimento.

Há uma tendência a fugir de problemas para evitar o desconforto e de não ousar buscar metas para evitar a frustração. Ao fazer isso perdemos a possibilidade de sucesso, de realização e de aprendizado.